Página Inicial / Geral / SEJUS ANALISA USO DE SCANNER 3D PARA OTIMIZAR OBRAS NO ES

SEJUS ANALISA USO DE SCANNER 3D PARA OTIMIZAR OBRAS NO ES

Pensando em inovação, a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) recebeu na quarta-feira (03), o representante da empresa Faro, especialista no desenvolvimento de tecnologia de medição e geração de imagem “point cloud”. O objetivo da visita foi apresentar o equipamento Scanner 3D, que possibilita imagem de alta precisão, bem como a comparação de peças e estruturas complexas que podem auxiliar na elaboração de projetos arquitetônicos.

O gerente de contas da Faro, Ricardo Ramos Cardial, ressaltou que o objetivo do equipamento é obter informações de maneira rápida e sem a necessidade de uma grande equipe para isso.

“O equipamento pega todas as dimensões do ambiente, com imagens reais e medidas proporcionais. O resultado disso é inserido em um software, em que o profissional de engenharia vai conseguir projetar sobre os pontos informados. Isso reduz o tempo de levantamento de área em 60%, também reduz erros e acelera a entrega do projeto. Sem contar que o produto facilita as análises e o acompanhamento das obras”, explicou.

De acordo com o arquiteto da Diretoria Geral de Engenharia e Arquitetura (Digea) da Sejus, André Victor de Mendonça Alves, a tecnologia está em toda parte e é preciso buscar formas inovadoras que possibilitem o aperfeiçoamento do trabalho.

“Hoje muito se fala em construção digital, que busca na tecnologia uma forma de otimizar o trabalho realizado pelas equipes de engenharia e arquitetura. Buscamos conhecer novas ferramentas que nos ofereçam ganhos em produtividade e eficiência. Essa tecnologia poderia ser utilizada tanto para novas obras como em reformas. Por isso, convidamos a Faro para apresentar as soluções disponíveis e que se adequem à nossa necessidade”, disse.

Para apresentar o produto, uma amostra do sistema foi realizada no Instituto de Reabilitação Social (IRS), em Vila Velha, com o levantamento tridimensional da unidade. Servidores da área de engenharia que fazem parte do Instituto de Obras Públicas do Estado do Espírito Santo (Iopes) e das Secretarias de Estado da Educação e da Saúde também acompanharam a apresentação. O preço médio do equipamento equivale a R$ 190 mil. A proposta ainda será analisada pela Sejus.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Sejus

 

Você pode Gostar de:

Policia Militar prendem criminosos após assalto aos Correios de Alegre

Os policiais militares do 3º Batalhão e policiais civis, após cerco e buscas, prenderem três …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *