Página Inicial / Fiscalização / Polícia fecha fábrica clandestina

Polícia fecha fábrica clandestina

Uma fábrica de saneantes e produtos de limpeza foi fechada durante operação conjunta na sexta-feira (24). A produção funcionava em um galpão, no município da Serra, sem as mínimas condições de higiene, limpeza e armazenamento dos produtos.

A titular da Divisão Especializada em Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio (DRCCP), delegada Rhaiana Bremenkamp, explicou que uma equipe, composta por representantes da Secretaria de Saúde, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária Estadual e e do Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Proco-ES), tentou realizar a interdição do local, mas o responsável resistiu à ação da equipe. Desta forma, a DRCCP foi acionada.

“Quando chegamos vimos que não tratava-se de uma simples resistência. Ali ocorriam diversos crimes, ainda mais graves em época de pandemia, já que os produtos eram vendidos em larga escala para limpeza e desinfecção de hotéis, hospitais e residências”, explicou a delegada.

Produtos como cloro, desinfetantes e sabão em pó, entre outros, foram apreendidos. Nenhum dos itens tinha registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e todo o estoque estava, incluindo insumos, estava armazenado de maneira inadequada. A fábrica não adotava práticas adequadas de higiene para a produção dos saneantes e não possuía licença ou alvará de funcionamento.

O estabelecimento foi fechado e interditado, e o responsável, de 68 anos, foi autuado, em flagrante , por crime contra a saúde pública, contra o meio ambiente e contra as relações de consumo. Ele foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV).

 

Você pode Gostar de:

Bolsonaro visita ponte recuperada com recursos federais

O presidente Jair Bolsonaro visitou ontem (7), em São Vicente (SP), a Ponte A Tribuna, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *