Página Inicial / Polícia / POLÍCIA CIVIL PRENDE UM DOS MAIORES SUSPEITOS DE RECEPTAÇÃO DE VILA VELHA-ES

POLÍCIA CIVIL PRENDE UM DOS MAIORES SUSPEITOS DE RECEPTAÇÃO DE VILA VELHA-ES

A equipe da Delegacia Especializada de Segurança Patrimonial (DSP) efetuou a prisão de um dos maiores receptadores de mercadorias roubadas e furtadas de Vila Velha.  P.L.I.S., de 46 anos, foi detido dentro de seu bar, localizado no bairro Divino Espírito Santo.  Além dele, também foram presos R.R., de 30 anos, e E.R.P., de 33 anos, suspeitos de estarem envolvidos em crimes de furto e venda de produtos falsificados. As prisões ocorreram nessa terça-feira (25).

R.R. foi preso, em flagrante, tentando roubar uma garrafa de bebida alcoólica importada de um supermercado.  De acordo com o titular da DSP, delegado Henrique Vidigal, após a prisão, os policiais se dirigiram até o bar de P.L.I.S. e apreenderam garrafas com bebidas alcoólicas e cigarros de origem Paraguaia. Já na casa dele, que fica no mesmo imóvel, também foram localizados material de construção, materiais cirúrgicos, além de produtos médicos com identificação de unidades de saúde.

Para o delegado, P.L.I.S. seria o mentor dos crimes praticados por R.R. e por outros dependentes químicos da região. “O dono do bar pedia para os usuários cometerem os furtos das mercadorias para que ele as revendesse no estabelecimento. Para isso, ele ficava com os documentos dos usuários, como garantia, até que eles cometessem os crimes. Em troca, o comerciante dava dinheiro para que eles comprassem drogas para usar”, explicou o delegado.

Durante o depoimento, P.L.I.S. alegou que os materiais apreendidos eram comprados dos usuários de drogas da região. “Porém, de acordo com as investigações, ele comprava os produtos de pessoas que furtavam e se não conseguisse, até fazia encomenda. No momento da prisão, foram encontrados vários documentos de outras pessoas com ele, o que comprova que, de fato, ele tinha a prática de reter os documentos dos dependentes químicos da região e que o bar era usado somente como fachada para a prática dos delitos”, revelou Vidigal.

Ainda durante a ação, os policiais descobriram que, próximo dali, P.L.I.S. tinha um comércio que estava alugado para E.R.P. “Ao prosseguirem até a loja, os policiais constataram que as roupas e acessórios que ali eram vendidos eram falsificados. Assim que interrogaram a responsável pelo local, ela confessou que havia comprado tais produtos falsificados em São Paulo para revender. Diante disso, foi dada a voz de prisão para ela”, informou o delegado.

R.R. foi indiciado por furto qualificado e E.R.P. foi autuada por receptação qualificada, já P.L.I.S. foi indiciado por ambos os crimes. Os três detidos foram encaminhados para o Centro de Triagem de Viana (CTV).

 Fonte/Foto:  Assessoria de Comunicação Polícia Civil

 

Você pode Gostar de:

Denarc e Força Nacional prenderam irmãos que trabalhavam para o tráfico de drogas

A Polícia Civil, por meio do Departamento Especializado em Narcóticos (Denarc) em conjunto com a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *