Página Inicial / Fiscalização / PC/ES ‘Operação Xavier’ recupera 35 celulares

PC/ES ‘Operação Xavier’ recupera 35 celulares

Em pouco mais de dois meses, a equipe da Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic) de Cachoeiro de Itapemirim já recuperou 35 aparelhos celulares que foram furtados ou roubados no município. Nos últimos 15 dias, foram recuperados 16 aparelhos.

Esse é o resultado da “Operação Xavier”, cujo objetivo é recuperar aparelhos celulares provenientes de furtos, roubos e apropriação de coisa achada. O titular da Deic, delegado Rafael Amaral, explicou que, com as apreensões, os compradores desses aparelhos furtados ou roubados estão sendo identificados. 

“Estamos intimando as pessoas que estão sendo encontradas com esses aparelhos. Agora, iremos apurar se o telefone foi adquirido ou não na boa fé. Além disso, estamos identificando suspeitos desses crimes e iremos analisar o indiciamento para saber eles responderão pelo crime de receptação, roubo, furto ou apropriação de coisa achada”, explicou Amaral.

O delegado destacou ainda que a operação foi iniciada no mês de julho deste ano. “Essa operação é perene. Teve início e tende a acontecer diariamente. Todas as vítimas já foram identificadas e os telefones devolvidos”, ressaltou.

Ainda segundo o responsável pela operação, essa recuperação repercute diretamente na repressão aos crimes envolvendo celulares. “As pessoas estão sendo desencorajadas a adquirirem aparelhos provenientes de crimes, o que, consequentemente, reduz os violentos crimes patrimoniais”, afirmou Amaral.

Sobre a operação

O nome “Operação Xavier” faz referência a uma doutrina do psicógrafo brasileiro Chico Xavier. A citação parte do seguinte princípio: “O mundo não é dos espertos. É das pessoas honestas e verdadeiras. A esperteza um dia é descoberta e vira vergonha”.

 

 

Você pode Gostar de:

CARNE DE BOI E CAVALO:PC apreende duas toneladas imprópria para consumo

Duas toneladas de carne imprópria para consumo foram apreendidas na última sexta-feira (25), durante diligências …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *