Página Inicial / Fiscalização / Grande operação policial deteve 57 suspeitos em todo o Estado

Grande operação policial deteve 57 suspeitos em todo o Estado

A nona fase da Operação Caim foi desencadeada na sexta-feira (24), em todo o Estado. A operação planejada pela Superintendência de Polícia Especializada (SPE), da Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), teve como objetivo combater as organizações criminosas, além de cumprir 47 mandados de busca e apreensão e de prisão de homicidas e traficantes. Ao todo, 53 suspeitos foram detidos e quatro adolescente apreendidos – desses 14 suspeitos são homicidas.

A Operação Caim se tornou uma das principais ações integradas das forças de segurança pública do Estado. A cada fase realiza importantes prisões e apreensões. O resultado alcançado nesta nona fase foi mais um resultado da integração dos agentes de segurança, reunindo equipes das Polícias Civil, Federal, Rodoviária Federal, Força Nacional, Companhia Independente de Missões Especiais (Cimesp) da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (Notaer) e as Guardas Municipais de Vitória e Vila Velha.

Foram encontrados na operação: 23 armas, 425 munições, R$ 30.297,00 reais em espécie, roupa de policial civil, rádios comunicadores, balança de precisão, 295 gramas e 2.200 buchas de maconha, 465 gramas e 716 papelotes de cocaína, 800 gramas e 1.037 pedras de crack, além de material para embalo da droga, que foram apreendidos.  

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho, avaliou a operação como exitosa e reforça a importância das apreensões de armas de fogo. “Estamos falando de 57 pessoas detidas, sendo 14 homicidas, além de 23 armas de fogo que foram objeto de crime apreendidas. A integração das instituições municipal, estadual e federal são fundamentais para garantir o bem-estar aos moradores dessas regiões, combatendo o tráfico de drogas, os homicídios e coibindo a prática criminosa” disse.

Ramalho destacou que, independente dos alvos de específicos da operação, a Secretaria da Segurança Pública vai atrás de traficantes e homicidas. “O nosso papel é reduzir os homicídios. É uma meta do governo Renato Casagrande, dentro do programa Estado Presente em Defesa pela Vida”, afirmou.

Para o delegado-geral da PCES, José Darcy Arruda, essa fase da operação foi uma das mais exitosas. “O objetivo das operações Caim é atingir as organizações criminosas em seus três pilares: armas, drogas e dinheiro. E o resultado de hoje deixa claro que estamos conseguindo atingir nosso objetivo”, destacou. 

8ª Delegacia Regional de Ibatiba

A equipe da 8ª Delegacia Regional (DR) de Ibatiba, com apoio da Força Tática da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), prendeu, na manhã desta sexta-feira (24), um homem apontado como co-autor de um roubo a residência ocorrido em Iúna. O mandado de prisão temporária contra o suspeito foi cumprido em uma casa da zona rural de Muniz Freire.  Com o suspeito foi encontrada uma pistola, subtraída durante o roubo. 

“O crime ocorreu no último dia 12, em Iúna, ocasião em que dois suspeitos invadiram uma residência e exigiram que a vítima entregasse o dinheiro que ela tinha dentro de casa. Mediante o emprego de arma de fogo e de ameaças, os suspeitos conseguiram levar da casa R$ 14 mil, em espécie, uma pistola calibre 380, uma espingarda, três televisores, além de materiais da casa, como carnes, e um carro da vítima”, explicou o titular de Iúna, delegado Tiago Dorneles.

Segundo o delegado, durante as diligências os policiais descobriram que um dos autores do crime levou o veículo roubado para o município de Macaé (RJ). “Em articulação com a Polícia Civil fluminense nós identificamos o suspeito e, a partir daí, representamos pela prisão temporária dele que foi expedida na semana passada”, disse.

Tiago Dorneles explicou que, na casa desse suspeito, os policiais recuperaram  uma das pistola roubadas. “Em seguida, os policiais foram até a casa do segundo autor para cumprir o mandado de prisão. Ele confirmou a participação no crime e nos levou até a casa dos dois receptadores, onde na casa de um deles  foi encontrada a quantia em espécie de R$5.500,00, a espingarda e uma TV, já com o segundo receptador foram encontradas as outras duas TVs”, informou.

Os dois autores do roubo foram encaminhados para a unidade prisional presídio  e os dois receptadores localizados foram conduzidos para a delegacia e autuados por receptação.

Ainda nesta sexta-feira (24), a equipe da 8ª Delegacia Regional cumpriu um mandado de prisão contra um homem de 28 anos investigado por homicídio qualificado, cometido em Viana. A prisão ocorreu na residência do suspeito, na localidade de Cachoeira Alta, zona rural de Brejetuba. O mandado de prisão foi expedido pela 3ª Vara Criminal de Viana, no último dia 14.

De acordo com o titular da 8ªDR, delegado Cláudio Rodrigues Araújo, a partir do mandado de prisão, foi realizado o levantamento do local onde o suspeito estava. “Na ocasião, ele foi cercado e foi dada a voz de prisão, sem que ele demonstrasse resistência. Ele foi conduzido à delegacia e posteriormente será encaminhado a uma unidade prisional”, acrescentou.

Linhares

Policiais civis da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Linhares, em uma operação integrada com a Força Tática da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) apreenderam, nessa quinta-feira (23), dois irmãos gêmeos, de 17 anos, apontados como autores de homicídio. A ação foi realizada no bairro Santa Cruz, no município.

“O crime aconteceu no dia 04 de junho deste ano, em um ponto de ônibus do bairro Santa Cruz, em Linhares. Na ocasião, um adolescente, também de 17 anos, foi morto com vários disparos de arma de fogo. As investigações apontaram que a motivação do crime seria uma guerra pela disputa do tráfico de drogas nos bairros Santa Cruz e Jocafe”, informou o titular da DHPP, delegado Tiago Paulo Cavalcante. 

Ainda de acordo com o responsável pelo caso, a internação dos irmãos gêmeos foi decretada pela Justiça. “Após a prisão pela PMES, eles foram conduzidos à delegacia para serem interrogados. Depois, eles foram encaminhados ao Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) Norte, onde permanecem à disposição da Justiça”, afirmou o delegado. 

Histórico

O nome “Operação Caim” faz referência à história bíblica dos irmãos Caim e Abel e remonta ao primeiro homicídio sobre o qual a sociedade teve conhecimento.

Durante os últimos quatro meses a Caim realizou com êxito nove fases, que resultaram na detenção de 327 pessoas, além da apreensão de 82 armas, 2.010 munições, 13 veículos, drogas e mais de R$ 88 mil em espécie.

 

Você pode Gostar de:

CONFIRA O MÊS: Caixa paga hoje (23) beneficiários do auxílio emergencial

A Caixa realiza hoje (23) o pagamento de R$ 2,6 bilhões do auxílio emergencial para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *