Página Inicial / Fiscalização / ES-ESTADO PRESENTE: Décima edição da operação Caim é deflagrada

ES-ESTADO PRESENTE: Décima edição da operação Caim é deflagrada

Forças de segurança pública que atuam no Espírito Santo deflagraram, na manhã dessa quinta-feira (08), a décima edição da Operação “Caim“ em municípios de todo o Estado. Mais de 350 agentes da Polícia Civil, Militar, Força Nacional e Guardas Municipais participaram da ação, com objetivo de combater o tráfico de drogas e a prática de homicídios. Ao todo, 36 pessoas foram detidas, sendo 13 em flagrante.

 

Oito adolescentes foram apreendidos e as equipes também apreenderam cinco armas, 226 munições, 840 gramas e 231 porções de cocaína, 561 pedras e 887 gramas de crack, além de 49 buchas e 51 gramas de maconha, 296 gramas de outras drogas e R$ 1.896,00 em espécie. Em todo o Estado, 44 mandados de busca e apreensão domiciliar foram cumpridos, sendo 20 deles só em Vitória.

 

A delegada-geral adjunta, Denise Carvalho, destacou a participação da população durante a operação. “Em algumas regiões, a população tem participado ativamente fazendo denúncias via Disque-Denúncia 181 durante a realização das operações nos ajudando a direcionar as equipes nas buscas e localização de entorpecentes”, ressaltou.

 

Denise Carvalho afirmou ainda que novas edições da Operação Caim ainda ocorrerão. “A Caim é uma oportunidade para que todas as áreas do Estado contem com a presença mais forte da polícia. Ao longo das dez edições, nós já efetuamos 363 prisões em todo o Estado e houve a redução dos números de homicídios”, avaliou.

 

Durante a operação, um dos alvos foi morto na madrugada desta quinta-feira (08), no bairro Itararé, em Vitória.  O responsável pela Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vitória, delegado Marcelo Cavalcanti, explicou que o homem de 24 anos, foi assassinado pela ex-companheira.

 

“Ele esteve na casa da ex-mulher por volta das 3h, armado com uma pistola calibre .40 e ameaçou abusar sexualmente dela. Ela, para se defender, usou uma faca de cozinha e desferiu um golpe de faca no peito dele, que chegou a ser socorrido, mas faleceu no hospital”, relatou.

 

O delegado disse que o homem era investigado por tráfico de drogas e já possuía passagem pela polícia. “Estivemos na casa dele para cumprirmos um dos mandados de busca e apreensão e encontramos grande quantidade de maconha”, disse.

 

Em relação a Caim, Marcelo Cavalcanti destacou o papel fundamental da participação da Gerência de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp). “As prisões resultantes da Caim são investigações que demandam tempo. A resolução do homicídio de hoje e das outras prisões é reflexo do nosso trabalho. Uma operação da magnitude da Caim, com quase 150 policiais envolvidos só na Grande Vitória para cumprir 20 mandados de busca e apreensão é um trabalho integrado e requer um trabalho de bastidores”, enfatizou.

 

Histórico

 

 O nome “Operação Caim” faz referência à história bíblica dos irmãos Caim e Abel e remonta ao primeiro homicídio sobre o qual a sociedade teve conhecimento. Durante os últimos quatro meses, a Caim realizou com êxito nove fases, que resultaram na detenção de 327 pessoas, além da apreensão de 82 armas, 2.010 munições, 13 veículos, drogas e mais de R$ 88 mil, em espécie.

 

 

Você pode Gostar de:

PM E PF apreendem droga enviada via correios

Uma ação conjunta entre a Polícia Militar do Espírito Santo e a Polícia Federal, na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *