Página Inicial / Geral / ESTADO PARTICIPA DE REDE PARA IMPLANTAÇÃO DE MODELO INTERNACIONAL DE AUDITORIA

ESTADO PARTICIPA DE REDE PARA IMPLANTAÇÃO DE MODELO INTERNACIONAL DE AUDITORIA

A Secretaria de Estado de Controle e Transparência (Secont) está entre as 13 instituições no País envolvidas no trabalho de padronização e implementação do Modelo de Capacidade de Auditoria Interna (IA-CM, sigla em inglês), coordenado pelo Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci). Em reuniões mensais, realizadas por meio de videoconferência, as instituições discutem a criação de uma metodologia comum para avaliação do estágio em que cada um se encontra no IA-CM.

O subsecretário de Controle, Marcelo Campos Antunes, explica que cada instituição participante fará uma autoavaliação, mas também passará por análise de um grupo de membros do Conaci. Esse grupo de auditores receberá treinamento para atuar na certificação do nível de maturidade na adoção do Modelo em cada instituição. Antunes ressalta que a padronização da avaliação é fundamental para garantir a implementação do IA-CM de forma correta e uniforme em todo o País.

O objetivo dos órgãos públicos é atingir o nível III do IA-CM, um dos mais avançados. Nele, é esperado que a instituição pública seja capaz de fazer a aplicação uniforme de práticas profissionais de auditoria interna e de gestão. “Os bancos internacionais já sinalizaram que estabelecerão uma data, a partir da qual não concederão mais financiamentos a quem não estiver neste nível”, observa o subsecretário, ao explicar a importância de trabalhar para chegar ao nível III.

Marcelo Antunes lembra que, hoje, o Estado cumpre totalmente os requisitos do nível I, e parte dos serviços estão no nível II do Modelo. A expectativa da Secont é atingir o nível de maturidade III até 2022. Para isso, estão previstas uma série de ações de fortalecimento do controle interno, como a implantação de um sistema informatizado de auditoria e a assinatura de um termo de cooperação técnica com a Controladoria Geral da União (CGU), para intercâmbio de informações e realização de treinamentos.

Idealizado pelo Institute of Internal Auditors (Global) – II, o IA-CM consiste na identificação dos fundamentos necessários para uma auditoria interna eficaz no setor público.  O Modelo analisa o serviço e o papel da auditoria interna, o gerenciamento de pessoas, as práticas profissionais, a prestação de contas e a estrutura de governança empregada. O método de trabalho prevê a realização de uma autoavaliação, a melhoria contínua e o estabelecimento de um plano evolutivo, além da institucionalização de processos.  

Fonte:Assessoria de Comunicação da Secont

 

Você pode Gostar de:

Desembargadores e juízes são alvos de operação da PF na Bahia

A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (19), a Operação Faroeste, com o objetivo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *