Página Inicial / Assitência Social / ES:PC prende 16 suspeitos que solicitaram o auxílio emergencial do Governo Federal

ES:PC prende 16 suspeitos que solicitaram o auxílio emergencial do Governo Federal

A Polícia Civil, por meio da Superintendência de Polícia Interestadual e Captura (Supic), prendeu 16 suspeitos procurados pela polícia, após atualizarem os seus endereços ao solicitar o auxílio emergencial do Governo Federal. A primeira prisão aconteceu no dia 21 de maio e a última, nessa terça-feira (09).

As prisões aconteceram nos municípios de Cariacica, Serra, Vila Velha, Vitória e, no interior do Estado, em João Neiva e Montanha. Dentre os detidos, 12 são homens e quatro são mulheres, todos com mandado de prisão em aberto por crimes como de estelionato, roubo, furto, tráfico de drogas, estupro, estupro de vulnerável, ameaça, lesão corporal e receptação.

“A PCES fechou recentemente um convênio com a Controladoria Geral da União (CGU), e recebemos toda relação de mandados de prisão e também temos acesso à relação das pessoas que estão recebendo auxílio emergencial. Diante disso, a Supic fez o cruzamento de dados e encontrou 16 pessoas que tinham mandado de prisão em aberto e que estavam recebendo auxílio emergencial ‒ diligenciaram e efetuaram a prisão dessas 16 pessoas. Agora vamos comunicar a CGU para que tomem as providências para anular esses benefícios que estão sendo pagos de maneira ilegal”, pontuou o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda.

A Supic segue fazendo diligências e cruzando dados de possíveis endereços, para que, se houver mais foragidos, eles sejam capturados. Caso a população tenha informações que contribuam com o trabalho policial, realize uma denúncia anônima por meio do Disque-Denúncia 181.

Todos os suspeitos detidos já se encontram no sistema prisional à disposição da Justiça.

 

Você pode Gostar de:

HOJE (06):Governo amplia vetos na lei que torna obrigatório o uso de máscara,confira

O governo republicou hoje (6), no Diário Oficial da União, dois artigos da lei sancionada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *