Página Inicial / Defesa do consumidor / ES APLICATIVO: Menor Preço Brasil tem pesquisas em relação a Covid-19

ES APLICATIVO: Menor Preço Brasil tem pesquisas em relação a Covid-19

Disponível gratuitamente para usuários de smartphones nas plataformas Android e iOS, o aplicativo Menor Preço Brasil está com uma nova atualização. Nele, há uma nova aba “Prevenção Covid-19”. Dessa forma, é possível filtrar mais rapidamente onde encontrar os preços mais baixos de produtos que te ajudam a enfrentar o novo Coronavírus, como álcool em gel, água sanitária, máscaras e luvas.

A nova funcionalidade do aplicativo foi de sugestão encaminhada da Secretaria da Fazenda (Sefaz) e já está disponível na versão Android. Os dados são alimentados a partir das Notas Fiscais do Consumidor eletrônica (NFC-e) emitidas pelos estabelecimentos comerciais.

A Sefaz passou a utilizar o aplicativo Menor Preço Brasil, desenvolvido pela Procergs, numa parceria do Encontro Nacional dos Administradores Tributários (Encat) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). É um app semelhante ao Menor Preço desenvolvido pela Sefaz-PR, que, por enquanto, ainda pode ser utilizado pelos capixabas.

Baixe o app e utilize as informações, inclusive, para evitar deslocamentos desnecessários. O Menor Preço Brasil está disponível em todo o Estado do Espírito Santo, mas, para efeito de pesquisa, o raio de abrangência é de até 30 quilômetros de onde está o usuário, que pode optar por reduzir essa distância. A definição da localização pode ser feita a partir da localização física, do Município ou de um ponto fixo.

O aplicativo

O aplicativo Menor Preço Brasil compara o quanto custa um mesmo produto em diversos estabelecimentos. Os preços são atualizados em tempo real, com base nos registros das Notas Fiscais do Consumidor Eletrônica (NFC-e) e das Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) para as vendas realizadas para pessoas físicas.

Entre os demais produtos disponíveis para consulta no Menor Preço Brasil estão os combustíveis, alimentos, medicamentos, higiene e beleza, vestuário, brinquedos e outros, especialmente, aqueles cuja embalagem tenha o código de barras. A pesquisa também pode ser feita pela descrição do produto, o que pode até ampliar a base pesquisada.

O usuário pode estabelecer critérios na hora de fazer sua pesquisa, como a distância entre ele o estabelecimento (até 30 km) e a data em que o produto foi vendido (até 7 dias). Não é necessário ser cadastrado.

 

Você pode Gostar de:

COVID19: dicas de alimentação no período do isolamento social

No período em que boa parte das pessoas está em isolamento social, com objetivo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *