Página Inicial / Empreendedorismo / Empreendimento une restaurante com piscicultura em Marechal Floriano

Empreendimento une restaurante com piscicultura em Marechal Floriano

Apostar em restaurantes temáticos tem se tornado uma tendência no universo gastronômico. A especialização do serviço é uma ótima forma de dar personalidade e trazer reconhecimento ao negócio. Em Santa Maria, distrito de Marechal Floriano, o restaurante “Sabor da Traíra” tem atraído o apetite dos turistas com pratos que têm o peixe de água doce como ingrediente principal. 

O empreendimento tem como fator diferencial a produção própria dos peixes comercializados no restaurante, já que o negócio começou com a piscicultura. A comercialização local dos peixes, o beneficiamento da produção e a criação de um menu variado de receitas com base na traíra aconteceram com apoio do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes). 

Para o proprietário, Placedino Francisco Lorenzoni, conduzir o empreendimento é tarefa fácil, devido à afinidade de longa data com o manejo do peixe. “Antes de montar o restaurante, eu já tinha uma história de aproximadamente vinte anos com a criação de traíra e produção do filé para revenda na minha propriedade. E, durante esse período eu já pensava em adaptar o negócio para algo ligado ao turismo”, relembra o empreendedor. 

Atualmente, o local recebe turistas de diferentes localidades do Brasil e de outros países, que, além da comida especializada, podem desfrutar de momentos de lazer e descanso ao contemplar a vasta área verde da propriedade, composta por vegetação nativa, lago e trilha para percurso.

Ao relembrar da história do empreendimento, criado há dez anos, Placedino conta as dificuldades. “Na época, o turismo era bem fraco na região, o que já dificultava. E, além disso, eu precisava pegar um financiamento para fazer a obra do espaço do restaurante, mas foi difícil, procurei alguns bancos comerciais, mas nenhum confiou no meu projeto”, destaca o empreendedor. 

O apoio do Bandes
Em um encontro sobre investimentos, realizado na região, o empreendedor teve acesso às linhas de financiamento do Bandes, que apoia todo tipo de atividade produtiva no Estado. “Em um encontro na ‘Casa do Empreendedor’, conheci um gerente de negócios do Bandes, que me ajudou muito na época. O Bandes confiou no meu sonho e, assim, consegui o financiamento para colocar o restaurante de pé”, relata Placedino.

Com as linhas do Bandes, são apoiados investimentos de implantação, expansão, relocalização, modernização, diversificação e desenvolvimento tecnológico e gerencial de empreendimentos ligados ao setor turístico. Os recursos são via Fundo Geral do Turismo (Fungetur), do Ministério de Turismo. No Espírito Santo, o Bandes é o repassador credenciado desta fonte de recursos destinado ao incentivo às atividades turísticas.

Podem buscar financiamentos empresas de hospedagem, agências de turismo, organizadoras de eventos, parques temáticos, acampamentos turísticos, centros de convenções, parques aquáticos, prestadoras de serviços de infraestrutura para eventos, restaurantes, cafeterias e bares. 

 

Você pode Gostar de:

Ministério da Saúde quer eliminar sarampo do país até julho

O Ministério da Saúde estipulou como meta erradicar o sarampo até julho deste ano. A …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *