Página Inicial / Geral / Economia capixaba apresenta crescimento de +3.0% em 2018

Economia capixaba apresenta crescimento de +3.0% em 2018

A economia capixaba em 2018 apresentou um crescimento real de +3.0% quando comparado ao ano anterior. Os dados foram divulgados, na sexta-feira (13), em transmissão on-line, pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e são calculados em uma parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IJSN integra o sistema de contas regionais, que é coordenado pelo IBGE, que por sua vez divulga os dados oficiais do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. O dado consolidado mais recente sobre o PIB é de 2018.

De acordo com o coordenador de Estudos Econômicos do IJSN, Antonio Ricardo Freislebem da Rocha, os resultados do PIB capixaba de 2018 alcançaram a cifra de R$ 137,0 bilhões, o que representou 2,0% do PIB brasileiro naquele ano. “Esse resultado representa um crescimento real de +3.0% em relação ao ano anterior, resultado acima da expansão nacional (+1.8%) e da variação da região Sudeste (+1.4%)”, explicou.

Ainda segundo o coordenador, essa expansão foi puxada pelos setores de Agropecuária, que apresentou uma participação de +3.8% no PIB do Estado e de +63.9% no segmento Serviços no valor adicionado da produção. “O desempenho nesses setores colocou o Espírito Santo na 6ª posição entre as unidades da federação com maior taxa de crescimento 2018 em comparação com 2017”, disse.

Em relação ao PIB per capta, o Espírito Santo alcançou o valor de R$ 34.493, o que representa um percentual de +4.2% de crescimento real no PIB per capta e voltou a ficar acima da média nacional, mas continua abaixo do valor registrado pela região Sudeste, que apresentou o valor de R$ 42.427.

O diretor de Integração e Projetos Especiais do IJSN, Pablo Lira, falou sobre essa variação. “O Espírito Santo iniciou um processo de crescimento acima da média nacional. Em 2014, o PIB per capta do Estado era o quinto entre as unidades federadas, mas a partir de 2015 a economia capixaba foi impactada por uma série de fatores, entre eles a crise nacional e o desastre de Mariana, que impactou o nosso setor secundário, a indústria diretamente”, afirmou.

Esses fatores, segundo Pablo Lira, fizeram com que o PIB per capta do Estado caísse para a nona posição em relação ao restante do País, chegando à 10ª posição no ano de 2017. “Em 2018, porém, o PIB per capita do Estado voltou a apresentar crescimento, voltando ao patamar de nono lugar em nível nacional. Não voltamos ao patamar de 2014, mas esse número já demonstra que o Espírito Santo tem dados superiores à média nacional”, destacou.

Para acessar a íntegra do documento “Produto Interno Bruto (PIB) – Espírito Santo 2018”, clique aqui.

 

Você pode Gostar de:

BOXE: pandemia adia sonho do Capixaba Esquiva de lutar pelo cinturão para 2021

A pandemia do novo coronavírus (covid-19) frustrou a expectativa de Esquiva Falcão de disputar o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *