Página Inicial / Polícia / DIPO de Cachoeiro de Itapemirim prende falso Policial Civil

DIPO de Cachoeiro de Itapemirim prende falso Policial Civil

Há cerca de um mês, a Delegacia de Infrações Penais e Outras (DIPO) de Cachoeiro de Itapemirim recebeu denúncias de que um homem se passava por policial civil, circulando armado e uniformizado pelas ruas. Imediatamente, a equipe iniciou as investigações e nesta terça-feira (30), prendeu o suspeito. E.C.M., de 51 anos.

A partir das investigações, o delegado solicitou um mandado de busca e apreensão na residência do suspeito, que foi expedido pela justiça. Na manhã desta terça-feira, os policiais da DIPO, com o apoio da equipe da Delegacia Especializada em Investigações Criminais (DEIC) de Cachoeiro de Itapemirim, deram cumprimento ao mandado.

“Nós apuramos que ele usava roupas que imitavam o uniforme da Polícia Civil, inclusive camisas estampadas com o brasão, e andava armado. Quando nós chegamos à residência, o suspeito se apresentou como Policial Civil para a equipe, e estava vestindo uma camisa semelhante à da instituição”, explicou o delegado Rafael de Carvalho, titular da DIPO de Cachoeiro de Itapemirim e responsável pelas investigações.

Nas buscas, encontraram um revólver calibre 38, 14 munições, seis camisas imitando as da Polícia Civil, coldres, calças táticas e outros itens semelhantes ao uniforme. E.C.M. acabou preso em flagrante e encaminhado para a 7ª Delegacia Regional do município.

“No momento da prisão, ele declarou que tinha o sonho de ser policial, profissão exercida pelo pai. Até o momento, sabemos que ele usava a falsa identidade para obter trabalhos como segurança, mas estamos apurando se ele cometeu outros crimes. Se alguém foi vítima deste homem, deve procurar a delegacia ou fazer contato por meio do Disque-Denúncia 181”, orientou o delegado.

O conduzido será autuado em flagrante por falsa identidade e porte ilegal de arma de uso restrito, pelo fato de o revólver estar com numeração raspada. Ele será encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim, onde ficará à disposição da justiça. O inquérito, que apura se outros crimes foram cometidos, ainda está em andamento. As camisas apreendidas serão encaminhadas para a perícia. 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Polícia Civil

 

Você pode Gostar de:

DPCAI de Aracruz prende suspeito de estuprar filha com Síndrome de Down

Uma ação rápida da Delegacia Especializada de Proteção à Criança, ao Adolescente e ao Idoso …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *