Página Inicial / Cultura / CASAGRANDE PARTICIPA: de solenidade que recebeu acervos pessoais de Milson Henriques e Renato Pacheco

CASAGRANDE PARTICIPA: de solenidade que recebeu acervos pessoais de Milson Henriques e Renato Pacheco

O governador do Estado, Renato Casagrande, participou, na manhã desta terça-feira (13), da solenidade de recebimento das coleções pessoais de Milson Henriques e Renato Pacheco, que passaram a compor o acervo do Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES). Também foi realizada a entrega de 4.700 livros doados ao APEES durante campanha para a Biblioteca Pública Municipal de Iconha, atingida pelas chuvas de janeiro de 2020.

Durante o evento, o governador agradeceu aos herdeiros pela cessão dos acervos, que agora ficarão disponíveis ao público. “Gostaria de agradecer à família do Juarez Vieira, Marilza e Carolina por terem cedidos, como herdeiros, todo esse acervo do Milson Henriques. Tive a oportunidade de conviver um pouco com Milson e acompanhei o seu trabalho. É muito bom receber esse acervo para disponibilizar e democratizar esse conhecimento”, declarou.

Casagrande prosseguiu: “Também gostaria de agradecer à Clotilde, esposa do Renato Pacheco e ao Rodrigo, seu filho, que hoje representam à família. Estamos recebendo a guarda permanente do acervo do Renato Pacheco, que como dizem, foi o intelectual mais completo que tivemos.  Não somente seu talento como professor, mas ele dominava todos os assuntos com muita capacidade. Essa história vem agora para o Arquivo Público. Renato Pacheco é uma grande referência e pode se torna-lo cada vez mais conhecido.”

O diretor-geral do APEES, Cilmar Cesconetto Franceschetto, também participou do evento e afirmou que é uma honra recolher acervos de personalidades de relevância como o Milson Henriques e o professor Renato Pacheco.

“Os documentos gerados e guardados ao longo da vida desses dois intelectuais em muito enriquece o patrimônio documental do Espírito Santo. São pessoas que em suas militâncias enalteceram, com suas obras, a vida dos capixabas, e que agora nos legam um valioso acervo documental, testemunho das suas memórias. Mas, além disso, um importantíssimo instrumento de pesquisa ao estudo da nossa história”, destacou.

A “Coleção Milson Henriques” abrange 27 caixas com diferentes documentos, como recortes de jornais, cartas, panfletos, cartões-postais, charges, quadros, desenhos, fotografias, diário, currículo artístico, premiações, telegramas, letras de músicas, convites, roteiros, cartazes, ingressos, álbuns, rótulos e homenagens, referentes ao período de 1943 a 2015. 

Já a “Coleção Renato Pacheco”, por sua vez, é composta por 109 caixas, nas quais constam documentos familiares e pessoais, originais de livros, estudos, correspondências, recortes de jornais, materiais didáticos, fotografias, cadernos, resenhas, revistas e manuscritos.

Biblioteca Pública Municipal de Iconha

Os 4.700 livros entregues à Biblioteca Pública Municipal de Iconha foram resultado de uma campanha, de iniciativa do APEES, da qual também participaram a Biblioteca Pública Estadual, o Instituto Histórico e Geográfico de Vila Velha (Casa da Memória), a Biblioteca Municipal de Vila Velha e a Assembleia Legislativa.

“Depois das chuvas que devastaram Iconha, a biblioteca local, que também sofreu com alagamento, irá receber mais de quatro mil livros através de uma campanha realizada pelo Arquivo Público. Um ato nobre, pois troca de conhecimento e sabedoria é fundamental para a cultura”, comentou o governador.

Foto: Hélio Filho/Secom

Você pode Gostar de:

ESTADO PRESENTE: Casagrande participa de reunião do Conselho Estadual de Segurança Pública

O Governo do Espírito Santo realizou, na manhã desta segunda-feira (19), a primeira sessão ordinária …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *