Página Inicial / Cultura / Bolsistas de doutorado/ES concorrem a auxílio para intercâmbio na Alemanha

Bolsistas de doutorado/ES concorrem a auxílio para intercâmbio na Alemanha

Estudantes de cursos de doutorado que recebem bolsa da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) ou da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) podem se inscrever no programa que promove intercâmbios de pesquisa na Alemanha.

A chamada pública foi lançada pelo Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) e está aberta até o dia 02 de abril para estadias de pesquisa a serem feitas entre 1º de setembro de 2020 e 30 de abril de 2021.

Uma segunda chamada será aberta ainda este ano, entre 15 de outubro e 15 de novembro, para estadias referentes ao período de 1º de maio de 2021 e 31 de janeiro de 2022.

O tempo de pesquisa na Alemanha será de dois a seis meses. A duração do benefício será decidida pelo comitê de seleção e depende do projeto em questão e da agenda de trabalho do proponente.

Benefícios

Além de poder manter o auxílio recebido no Brasil, quem for selecionado contará com um auxílio mensal do DAAD de € 650 (euros), além do valor para passagem aérea de € 1.575, depositado na Alemanha junto com a primeira mensalidade do auxílio e seguro-saúde.

A pesquisa na Alemanha deve ser programada para o período entre 1º de maio de 2020 a 31 de janeiro de 2021.

Inscrições

Para submeter a proposta, é necessário se registrar no portal eletrônico do DAAD. O candidato deve escolher o programa 57378178 Co-financed ShortTerm Research Grant Brazil, 2020 e fazer o carregamento dos documentos indicados no edital.

Após realizar a inscrição pelo site, é necessário enviar a versão impressa do formulário on-line e a carta de recomendação do orientador brasileiro, exigida pelo edital, por correio ao Escritório Regional do DAAD no Rio de Janeiro.

Requisitos

Para participar do programa de auxílio para doutorandos, é necessário:

– Receber bolsa de doutorado da Capes ou de uma fundação estadual de amparo à pesquisa participante do programa, como a Fapes, em modalidade que permita o afastamento para estudos no exterior, por até seis meses, sem interrupção de financiamento;
– Estar matriculado regularmente no curso de doutorado em uma universidade brasileira;
– Ter carta de recomendação do orientador brasileiro;
– Ter o aceite do orientador da instituição alemã.

 

Você pode Gostar de:

HOJE (01) MEDICAMENTOS: Publicada MP que suspende reajuste por 60 dias

O governo federal publicou, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), a Medida …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *