Página Inicial / Geral / Beneficiários do CNH Social poderão fazer cursos de motoristas profissionais no ES

Beneficiários do CNH Social poderão fazer cursos de motoristas profissionais no ES

Com o objetivo de capacitar os contemplados pelo Programa CNH Social, o Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) ofertará, de forma gratuita, cursos especializados de transporte de produtos perigosos, escolar, de passageiros, de carga indivisível e de veículos de emergência. A novidade foi anunciada na quinta-feira (31) pelo diretor geral do Detran|ES, Givaldo Vieira. Podem participar os condutores que tiveram a última carteira de motorista emitida com o benefício do programa.

A apresentação desta nova etapa do CNH Social foi realizada no auditório do Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, no momento em que o Detran|ES promovia mais uma Etapa de Sensibilização pela Vida no Trânsito, dentro do programa, para mais de 100 beneficiários da 1ª fase do programa residentes na Grande Vitória.

De acordo com Givaldo Vieira, os cursos especializados permitirão aumentar a capacidade de acesso ao emprego e de gerar renda às pessoas que mais precisam no Estado.

“Os principais objetivos do CNH Social são oferecer oportunidades para que pessoas de baixa renda tenham acesso à carteira de motorista, que pode possibilitar a aptidão para o ofício como táxi e motorista de aplicativo, por exemplo. Neste ano incluímos a etapa de sensibilização para impactar esses novos condutores sobre os riscos que a desobediência à legislação de trânsito pode causar, levando em consideração que mais de 600 vidas já foram perdidas nas vias capixabas neste ano”, salientou. 

Capacitação profissional

Dentre os requisitos para contemplados pelo programa terem acesso aos cursos especializados, o diretor geral do Detran|ES Givaldo Vieira elencou os seguintes: ser maior de 21 anos; estar com a CNH válida; ter tido sua última Carteira Nacional de Habilitação emitida com o benefício CNH Social; não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima ou ser reincidente em infrações médias durante os últimos 12 meses e não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir ou cassação da CNH.

“Vamos ofertar, além do curso primário, a atualização para os beneficiários que já os têm e estão com a validade vencida. O primário terá 50 horas de duração, enquanto a atualização 16 horas. Possivelmente empresas de todo o Estado, com experiência e credibilidade, darão os cursos e quem for fazê-lo poderá escolher o local, desde que credenciado ao Detran|ES. Priorizamos o melhor acesso para quem tiver interesse de se capacitar”, revelou Givaldo Vieira.

O morador de Vitória, Fernando Madeira dos Santos, participou do evento e ficou feliz com a oportunidade de fazer a mudança da sua habilitação para a categoria D e demonstrou interesse em fazer o curso especializado.

“É uma iniciativa excelente e com certeza vai me ajudar a conseguir um novo emprego. Fico muito agradecido com essa oportunidade e com a possibilidade de fazer os cursos especializados. Estando capacitados, teremos a possibilidade de conseguir trabalhar como motoristas profissionais. É importante para mim e para todos que estão aqui hoje recebendo a habilitação”, disse.

Os beneficiários do programa CNH Social que atendem aos requisitos serão comunicados pelo Detran|ES, nas próximas semanas, sobre as empresas que ofertarão os cursos, sobre o período de matrícula e demais informações, assim que concluir o credenciamento das mesmas.

O sentido é a vida

Desta vez, a Etapa de Sensibilização pela Vida no Trânsito do CNH Social contou com o depoimento do médico de urgência e emergência do Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, Alexandre Luiz Bittencourt, sobre o atendimento de vítimas de acidentes de trânsito. A partir de dados estatísticos, vídeos e relatos, o profissional relacionou os acidentes como um problema de saúde pública e demonstrou os segmentos com o maior número de atendimentos na rede pública estadual de saúde, como os motociclistas e jovens.

Logo após, um paciente do hospital deu o seu depoimento emocionado e narrou o acidente de trânsito que sofreu e as dificuldades que enfrenta hoje. “Eu estava de moto e nunca tinha me envolvido em um acidente. Até que um motorista alcoolizado e em alta velocidade me atingiu. Estou internado há 36 dias e ainda vou voltar ao hospital algumas vezes para fazer cirurgias. Meu tratamento deve durar anos e minha vida não vai voltar a ser como antes devido às fraturas que tive. Por isso, receber essa carteira é muito importante, só que mais importante é a consciência de todos ao dirigir”, disse Alcemir Knaak, de 32 anos, morador de Colatina.

Moradora da Capital, Elaine Bessa do Nascimento fez a adição da categoria ‘A’, que já era uma vontade antiga e ficou sensibilizada com a palestra. “Se fosse para pagar eu não teria condições, então foi a realização de um sonho meu. A palestra sobre os acidentes e o depoimento de alguém que já passou por isso são importantes porque muitas pessoas dirigem sem a atenção necessária e acabam provocando acidentes”, pontuou.

Aos 19 anos, Cassiane da Silva Reis, de Cariacica, conseguiu tirar a sua primeira habilitação na categoria ‘A’ por meio do programa CNH Social. “Para mim foi ótimo. Eu moro longe e com certeza ter a habilitação vai facilitar o meu deslocamento para o trabalho. Gostei muito da palestra e acredito que as palavras do médico e o depoimento vão tocar as pessoas para dirigir com mais tranquilidade e segurança no trânsito”, falou.

Sensibilização pela vida no trânsito

Neste ano, o programa CNH Social foi incluído no Planejamento Estratégico do Governo do Estado, no escopo do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, como um dos projetos para trabalhar no desafio de reduzir o número de vítimas fatais em acidentes de trânsito.

Pensando nisso, o Detran|ES instituiu esta nova etapa com o objetivo de impactar os novos condutores e aqueles que fizeram adição ou mudança de categoria sobre os riscos e consequências de atos indevidos nas vias por meio de dinâmicas, como apresentações teatrais, exposições e testemunhos.

Nesta sexta-feira (01), será realizada a Etapa de Sensibilização pela Vida no Trânsito para os beneficiários do CNH Social residentes no interior do Estado, também no auditório do Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, às 14h.

Participaram do evento os diretores de Habilitação, Veículos e Fiscalização, Marcus Perozini; e  técnico do órgão, George Alves; além do superintendente regional de Saúde Metropolitana, Luiz Carlos Reblin; o diretor-geral do Hospital, Rogério Griffo; a secretária de Cidadania da Serra, Lourência Riani; e a superintendente da Associação Evangélica Beneficente Espírito-santense (Aebes), Sirlene Motta de Carvalho.

 

Você pode Gostar de:

Senado aprova projeto que reestrutura Previdência dos militares

O plenário do Senado aprovou na quarta-feira (4) o Projeto de Lei 1.645/2019, que reestrutura …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *